Sunday, October 17, 2004

 
Nossa, isto precisa ser atualizado...ultimamente não tem sido possível.
"Perdi-me dentro de mim porque eu era um labirinto."

Wednesday, September 29, 2004

 
Ainda não é meu retorno oficial a este blog. Mas, aproveitando um tempinho livre, não poderia deixar de registrar aqui a minha alegria pela ocasião do nascimento do meu segundo sobrinho, filho da Letice com o Rideki, chamado Katsuki. Chorinho novo na família, e enquanto uns partem, outros nascem, para a continuidade deste assombroso fenômeno que conheço pelo nome de ciclo da vida.
Aproveito também o espaço para mandar um grande beijo à minha irmãzona e amiga, que esteve ficando velha pouquinha coisa na última semana. Minha querida, desejo que você seja feliz, mas muito feliz mesmo!


Monday, September 06, 2004

 
Essa semana tem foto nova no fotolog do Eriberto. Dêem uma passadinha lá. Tá divertido, o figura postou uma foto que é a frente da minha casa...sinistra, hehehe...Eri, amigão, apesar do pouco contato que temos, você mora em meu coração, beijos.
Comentem aqui no blog.

Sunday, September 05, 2004

 
Olá Rê!!! Adorei teus comentários, espero-os aqui sempre.
Tu não tens noção da falta que fazes aqui, agora...sabe aquele colinho de amiga? "Now I'm so lost..."
Visitem o blog da Renatinha e o fotolog do Eriberto, os links estão "na banda daqui".

 

Soneto de Separação

Vinícius de Moraes

De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.

De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama.

De repente não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente

Fez-so do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.

Não foi imortal. Mas foi infinito enquanto durou. Assim me despeço de uma pessoa que apesar do pouco tempo que passamos juntos, muitas saudades vou sentir.

Friday, September 03, 2004

 

Dia do Biólogo

Hoje é o dia do Biólogo. Para homenagear os meus futuros colegas de trabalho do 4º Bio, resolvi postar uns versos feitos pela Camila e eu, a partir de uns rabiscos do irmão dela, quando estudávamos no Dom Amando. Eles resumem em poucas linhas a importância de se estudar a Biologia, sem contudo, perder sua sensibilidade e romantismo.

Declaração Biológica

Você está para mim assim como:
A luz para a fotossíntese;
A glicose e o oxigênio para a respiração celular;
A parede celular perante a osmose;
O protozoário para o boi;
Os produtores para a cadeia alimentar;
A placenta para o feto;
A meiose para uma espécie;
A célula hospedeira para um vírus;
A água para o ciclo de vida alternante das Briófitas e Pteridófitas;
O coração para a circulação sangüínea;
A inteligência para o Homo sapiens;
Enfim, você é simplesmente...meu DNA.

Que fofo!

Thursday, September 02, 2004

 
Eis a razão por ter postado o nome deste blog de "Tapuias"...
Além de Tapuia sou Perreché, Caboca, Cunhã, Mocoronga, Santarena, Indiazinha, Loló, Lolozinha, Lorena, Morena e se assim for, com muito orgulho, Tapajoara, pelo futuro Estado do Tapajós.

 

Uma ficção que talvez não o seja

"O rio das águas verdes-negras já corria, sereno, para dentro do outro, imenso, de águas amarelo-barrentas, ambos ainda sem nome. Um ainda não era o famoso Rio das Amazonas, nem mesmo o Parauaçu...O outro não se chamava Tapajós, nem sequer Paraná-pixuna (...)
Um dia as ordens tapuias se abateram sobre ogrande rio. Mataram, arrasaram malocas, queimaram plantações, pilharam, violaram e tomaram posse da gleba. Os homens foram mortos ou devorados pelas tribos canibais; as mulheres e as crianças passaram a pertencer aos invasores. Essa foi a ingrata sorte do povo que vivia na foz do atual rio Tapajós.
Os seus dominadores foram os tupaius, umas das tribos da grande nação tapuiuçu, talvez a maior de todas. Numerosos e avantajados de corpo, usando flechas invenenadas (sua especialidade), os tupaius fizeram mortandade no pacífico povo e se apossaram da região. Não eram canibais, por isso pouparam os sobreviventes, dos quais fizeram escravos e das mulheres "suas" esposas pois eram polígamos.
E foi essa, possivelmente, a primeira "guerrinha" travada na atual "Pérola do Tapajós".
À memória de Paulo Rodrigues dos Santos, autor de "Tupaiulândia".

 
O sábio Pitágoras já dizia: "Educa-se os jovens e os homens não serão castigados". Acho que é por ae. O grande problema deste país é de fato a Educação. Professores desestimulados, alunos desinteressados...esse é o retrato do ensino público que tenho visto por aqui. Enquanto nossos governantes não se conscientizarem de que educação, cultura e ciência são a saída para este País, pouco poderemos fazer.

Tuesday, August 31, 2004

 

À Elizângela

Há exatamente 1 ano uma anjinha chamada Elizângela dormia aqui na Terra...certamente havia cumprido sua missão aqui em nosso meio, influenciando a vida de cada uma das pessoas que ela conheceu à sua maneira. Nunca esquecerei seu sorriso cativante de menina bonita, sua beleza morena e mais do que isso - seu precioso tesouro chamado amizade. Elizângela, seja feliz, esteja onde estiver. Saudades.

 
Eu tenho medo de querer-te como te quero...de amar-te como nunca amei...eu tenho medo que a amizade que me tens seja pouca para tanto amor que eu te dedico...eu tenho medo que o amor que sentes por mim dure tanto quanto o hoje...que o amanhã seja ontem...eu tenho medo que este amor amasiado por ti que tanto dedico seja esmagado pelo tempo...eu tenho medo do medo que sinto de perder-te...e nunca mais ter-te em meus braços...
Que ritmo louco não?

This page is powered by Blogger. Isn't yours?